Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Ícone da Seção
janeiro, 2024

Largo dos Açorianos: histórico, acolhedor e lindo

Ponte de Pedra, espelhos d’água, um belo gramado e arquibancadas compõem o cenário perfeito para quem quer relaxar e saber mais da história da cidade.
Compartilhe:
Atualizado em 08/03/2024
Foto: Alex Rocha / PMPA

Passear no Largo dos Açorianos é visitar um pouco da história de Porto Alegre. Localizado na divisa entre os bairros Centro e Cidade Baixa, com a histórica Ponte de Pedra, um lindo gramado, bancos e arquibancadas ao redor de dois espelhos d’água, o lugar é perfeito para visitar em qualquer época do ano. No solzinho do inverno, dá para largartear comendo aquela bergamota (se tu não entendeu, a gente traduz: relaxar ao sol – como faz um lagarto – comendo uma mexerica/tangerina). Já no verão, a melhor opção é curtir a paisagem à sombra, tomando um delicioso sorvete. E, claro, independentemente da estação, é um espaço maravilhoso para puxar a cadeira de praia ou a canga e tomar um chimas (jeitinho abreviado como a gente chama o chimarrão). À noite, a iluminação cênica encanta o olhar. O parque também recebe eventos ao longo do ano.

Foto: Maria Ana Krack / PMPA

Prédios e monumentos de Porto Alegre

Além de um espaço de lazer, o Largo também é uma oportunidade de conhecer dois ícones históricos de Porto Alegre: a Ponte de Pedra e o Monumento aos Açorianos. A travessia, que corta os dois espelhos d’água, é um cenário de muitas lembranças e nostalgia. Afinal, ela foi construída em 1848 e de lá para cá foi testemunha de muitas histórias. Ali passava o Arroio Dilúvio, que teve o curso alterado em 1937. Com três pilares em forma de arco, ela foi tombada em 1979. Atravessando a avenida, há o Monumento. A escultura de metal em que os corpos de pessoas unidos remetem a uma caravela foi criada por Carlos Tenius e homenageia os casais de portugueses que vieram da Ilha dos Açores e colonizaram a capital gaúcha. A paisagem conta, ainda, com a arquitetura única do Centro Administrativo Fernando Ferrari, o prédio do Ministério Público do Rio Grande do Sul – conhecido como torres gêmeas – e um gigante mural, pintado na lateral do prédio da Procuradoria Geral do Estado,, que retrata uma planta nativa da região sul do Brasil nos braços de uma mulher.

Atividades para toda a família

O barulhinho da queda d’água entre os dois lagos ajuda a relaxar. Tu também pode sentar na grama, ler um bom livro, fazer um piquenique ou meditar. Mas se teu negócio é ficar em movimento, não tem problema. O espaço de 18 mil m²,  também é maravilhoso para praticar uma caminhada, uma corrida, e até mesmo andar de bici (sim, é verdade, gostamos de abreviar palavras). Aliás, há vários trechos de ciclovia pela região, que é plana e convidativa à prática. E se tu estiver pedalando pela volta e quiser dar uma parada ali, tu pode estacionar a bike em um dos paraciclos do local. O largo é um passeio para toda família e todas as idades. A criançada ama curtir o espaço e os cães também!

Foto: César Lopes / PMPA

Outros artigos relacionados

Artigo
Propriedade especializada no cuidado de cavalos também tem criação de animais como coelho, cabrito, pavão e outros.
Artigo
Propriedade localizada no extremo sul da cidade, tem day use com comida caseira, passeios a cavalo e vivências com animais do campo.
Artigo
No fim de semana, tu encontras alimentos sem agrotóxicos, produtos integrais e feitos por pequenos produtores, assim como artesanato, peças de arte e itens antigos em um só lugar.

O que fazer em Porto Alegre?

A capital gaúcha é cosmopolita como uma metrópole e acolhedora como uma pequena cidade do interior. A cada estação do ano se reinventa para oferecer o melhor no calor do verão, no frio do inverno, no colorido da primavera e no charme do outono. Escolhe qual Porto Alegre conhecer e encontra a TUA!

POA ao

Ar Livre

POA da

Cultura

POA da

Gastronomia

Por

POA da

Inovação

POA da

Noite

POA da

Orla

POA das

Cervejarias

POA das

Compras

POA das

Crianças

POA dos

Esportes